8.5.16

FILMES DIRIGIDOS POR MULHERES.


Então eu estava aqui bem bela organizando a lista de filmes para um post de assistidos recentemente quando  de repente percebi que quatro dos seis filmes assistidos haviam sido dirigidos por mulheres. Encantada com a realização, resolvi apagar os dois últimos da listinha e substituir por uma série que eu estou amando muito. Aqui temos uma listinha com apenas filmes dirigidos por mulheres, espero que gostem das minhas indicações super girl power 






5.5.16

RESENHA #GIRLBOSS + IT BY ALEXA CHUNG.

Em algum momento do ano passado - junho // julho se não me engano - ocorreu mais um daqueles “fenômenos Lena Dunham” no instagram. O sucessor de "Não sou uma dessas” // novo item de desejo de toda a população era um livro chamado #GIRLBOSS ( e adivinha de quem é a critica estampada na capa? Isso mesmo, da própria Lena! ) e eu, como a boa internet kid que sou, já fiquei querendo entender o hype por trás da obra. 


Conheci a Sophia - autora do livro - em 2012 quando resolvi comprar algumas coisinhas pela loja dela, a Nasty Gal. Até então eu nunca tinha dado muita bola para ela, mas esse ano perto do lançamento de uma coleção da loja com a Courtney Love descobri que ela também comandava um podcast chamado #GIRLBOSS Radio. Meu ritual de manhã era me arrumar ouvindo a Sophia entrevistar mulheres #Girlbosses que já haviam deixado a sua marca no mundo e assim cada vez mais minha curiosidade pelo livro  foi aumentando. Até que um dia um site que eu gosto muito - chamado Book Depository - lançou uma promoção maravilhosa e lá fui eu em mais um rancho literário.


Antes alguns aspectos técnicos: a minha edição é a em inglês publicada pela Penguin, mas pelo que pesquisei a Seoman também publica ele aqui no Brasil. O livro possui 241 páginas e tem uma diagramação bem tranquila de ler! Inclusive eu sou apaixonada pela entrada de cada capítulo  

Um resumo básico: para quem não sabe a Sophia é a CEO de uma loja virtual famosona chamada Nasty Gal. Dessas que vendem itens super festival de música // gente cool do tumblr, sabe? haha. A carreira da Sophia começou no e-bay vendendo roupas vintage e é sobre essa trajetória que ela vai nos contar ao longo do livro. Ele é uma mistura de dicas para a vida pessoal e profissional, mas com uma linguagem super fácil de compreender. A leitura flui facilmente! Se eu pudesse definir esse livro com apenas uma frase com certeza seria: uma carga imensa de inspiração. Sabe quando você termina de ler algo e sente vontade de dominar o mundo? Então! Sério, eu recomendo fortemente que todas vocês leiam esse livro. Leitura obrigatória para a vida. 


Ainda dentro desse meu rancho literário via Book Depository resolvi aproveitar e comprar o tão famoso livro da minha fashion icon oficial Alexa Chung, ItEu entrei em uma fase super 〜 Quero Ser Alex〜 agora em 2016 e lá fui eu cheia de expectativas comprar seu livrinho esperando algo super #GIRLBOSS. Resultado: até agora estou tentando me decidir o que sentir sobre ele, mas aqui vamos nós…

Esteticamente ele é o livro mais lindo que eu já vi. Isso que a minha versão nem é aquela da capa de tecido super minimalista que a galera  tem! As páginas são super grossinhas, diagramação maravilhosa e imagens em páginas foscas Quem publica lá fora também é a Penguin e, infelizmente, até onde eu sei // pesquisei o livro nunca ganhou uma versão em português.


Creio que meu erro foi ter comprado It esperando algo com um caráter autobiográfico mais sério, e na verdade ele é quase um livro de arte. Eu juro para vocês que o livro tem 192 páginas e pelo menos 50% são apenas com fotos // ilustrações. Uma mais linda do que a outra, pontos para a Alexa nesse quesito, mas sabe? haha. 

Eu gostei muito das páginas iniciais onde ela fala sobre suas referências, me senti super dentro da mente de Alexa Chung - que era exatamente o que eu queria. Ela vai de Anna Karina até Wednesday Addams, o que se a gente parar para pensar tem a carinha dela mesmo. Depois de um tempo o livro começa a se perder. São parágrafos aleatórios seguidos de mais parágrafos aleatórios nível “como sair de um taxi”. 

O livro tem o jeitinho dela: cool e despojado. Bem estilo diário mesmo! Nunca pensei que usaria esses adjetivos em uma resenha literária, mas tudo bem. Acho que o meu conselho final seria: compre se você for muito muito fã da Alexa e tenha em mente que é um livro de mesa de centro da sala, sabe? Eu garanto que se eu estivesse na casa de alguém eu ia amar folhear pelas páginas dele! Juro. 


E vocês? Já leram algum desses dois? O que estão lendo no momento?
Me contem nos comentários!
Beijinhos beijinhos,

Sophia.